14 de set de 2018

Resenha: A Gente dá certo


Título: A gente dá certo.
Autor: Leonardo Antan
Número de Páginas: 119
Editora: Rico
Nota (0 a 5): 4,5

Já tinha lido alguns livros com temas de músicas, mas nenhum como esse. O próprio título sugere e a narrativa não fica para trás. A cada capítulo, uma música diferente, mas que tem total relação com a história. É um livro musical.

A história é leve, fluida e ainda traz questionamentos importantes. Amei este livro principalmente pelo fato de se passar na cidade em que vivo (Rio de Janeiro) e as músicas, filmes e novelas citadas, remeterem a minha infância e adolescência. Houve momentos que cantei com os personagens. Foi uma nostalgia muito gostosa de ler.

Dois amigos de infância que perderam o contato. Dez anos depois eles se reencontram em uma das badaladas festas do Rio de Janeiro. Uma festa temática com as melhores músicas de sucesso dos anos 2000 e clássicos MBP. Músicas que vão relembrar a infância do casal e a história de amor conturbada.

Em busca de resgatar esse sentimento, Juliana e Rodrigo iniciam uma conversa nostálgica. Entretanto, ambos mudaram. Ela, começando a se reencontrar e descobrir o que quer ser. Ele, mais centrado e com uma viagem internacional marcada para o dia seguinte.

O livro é incrível. Romântico, divertido e com inúmeros ensinamentos e questionamentos. A cada capítulo, descobrimos um pouco do passado do casal e como ambos chegaram onde estão. O autor, ainda conseguiu trazer assuntos importantes como: preconceito, orientação sexual, abusos, estereotípicos, sentimentos, perdas, amor próprio, dentre outros. Assuntos delicados, mas abordados com uma leveza fora do comum.
.
O único motivo de não ter dado cinco estrelas foi pelo fato de haver muitos diálogos e confesso que em determinados momentos, principalmente no início, eu fiquei um pouco perdida. Porém, é um livro que vale a pena ser lido. Parece clichê, mas garanto que não é. O autor conseguiu finalizar com um desfecho esplêndido e apropriado para a história.

Alguns quotes:

“Eu refleti e falei: Por que fico alisando meu cabelo, se ele pode ser bonito ao natural também? Não preciso esconder minhas raízes ou quem eu sou para agradar alguém…”
.
“Essa nostalgia faz bem, mas é complicada. Não dá pra pensar que uma geração vai ser igual à outra. Olha o mundo, como mudou. É impossível as crianças serem as mesmas, assim como nós somos adultos diferentes dos de dez anos atrás. […]”
.
“Mas, sei lá, enterro é isso, um rito de passagem. Não para a pessoa que foi, mas para os que ficaram. Tão importante viver o luto, ter um momento pra chorar e refletir. É só encarando e mergulhando na tristeza que podemos superá-la. Tudo é tão efêmero. Apenas um instante e acaba. […]”

“A culpa em um relacionamento nunca é de uma pessoa só. Relação é feita de dois.”

Curiosidade: Para quem gosta de ler com música (o que não é o meu caso), no final do livro tem QR CODE para baixar a playlist das músicas no Spotify ou YouTube.

E aí? Gostaram?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CantinhodaAmiga

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...