3 de jul de 2018

Resenha: Amor Próprio

Título: Amor Próprio
Autora: Camyla Silva
Número de Páginas: 171
Nota (0 a 5): 3

É muito difícil fazer uma resenha sincera de um livro, principalmente quando há pontos que você discorda e para piorar o livro é de uma autora que admiramos e temos empatia. Entretanto, acredito que resenhas devem ser honestas e é por esse motivo que estou aqui.

Comecei a ler o livro cheio de expectativas, pois há muito tempo, antes mesmo do lançamento, a autora tinha me enviado um capítulo aleatório e eu tinha gostado muitíssimo. Talvez seja por esse motivo, por esperar demais, que o livro não ter me impressionado tanto apesar das mensagens que ele nos traz.

A história é narrada pela protagonista Alice, que nos conta um pouco da sua infância até a sua vida adulta. Logo de cara, percebemos o quanto essa menina é sentimental e insegura, mas ainda assim, com uma bondade extrema que chega a nos dar nos nervos. Alice é uma pessoa boa (até demais) e por esse motivo muitas das vezes é passada para trás pelos amigos e pessoas que ela ama. Foram inúmeras traições e decepções que ela sofreu e conforme a sua idade avançava percebemos o quão infeliz ela se sentia.

A premissa do livro é encantadora. Ela nos mostra o quanto devemos seguir e lutar pelos nossos sonhos e principalmente aprender a se valorizar. Entretanto, não sei se foi apenas comigo, mas achei surreal a maneira como Alice decide tomar as rédeas de sua vida, o que acontece em uma festa de família. Para uma mulher insegura e deprimida, que não obteve nenhuma ajuda psicológica, e que a todo o momento eu imaginei ela se suicidando, achei exagerada a forma como ela decidiu enfrentar seus medos. Apesar da autora tentar mostrar que Alice ainda tinha receios e inseguranças, não consegui identificar o gatilho que fez a protagonista mudar de forma tão abrupta.

Outro ponto que me incomodou foi com relação a irmã de Alice. Uma mulher, que na infância, demonstra ser uma sociopata. Ofendendo, rejeitando, agredindo e ainda desejando a morte da caçula (que é a Alice). Que espécie de irmã é essa? E depois, com o “amadurecimento”, essa mesma irmã se mostra arrependida e Alice perdoa. Simplesmente não acreditei quando li isso.

Por fim, a narrativa, por mais que tenha esses percalços, é fluida e envolvente. Tanto é que li esse livro em apenas uma noite. Com uma diagramação maravilhosa, Amor Próprio é um livro para entreter e imaginar o homem perfeito chegando para nos ajudar com os nossos dilemas. É um livro que traz uma mensagem muito bonita, a valorização de si próprio e os sonhos que nunca devem ser abandonados ou esquecidos, pois um dia, com luta e persistência, iremos alcança-los.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CantinhodaAmiga

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...