13 de nov de 2014

Dinheiro: O que tornam a pessoa pobre continuar pobre

Bom galerinha...

Como estou falando muito em projetos, sonhos e poupar dinheiro. Hoje venho falar o que tornam a pessoa pobre continuar pobre ( o que infelizmente fui perceber isso a pouco tempo)

Já li diversos livros de como poupar dinheiro, e muito deles me ajudaram. Infelizmente que como todos nós somos humanos, também erramos, também tenho vícios. E com esse meu projeto, confesso a vocês que estou em uma batalha comigo mesmo para vencer os meus vícios, e até agora estou vencendo, então digo e afirmo: Nada é impossível quando se quer e luta por ele. Mas chega de blábláblá, e vamos aos conselhos.

Li em um livro (Dinheiro: Os segredos de quem tem), os piores erros que tornam a pessoa pobre, e são eles:
  1. Desprezar os pequenos valores;
  2. Pouco esforço, ou nenhum em uma negociação;
  3. Não ter percepção financeira;
  4. Não saber onde quer chegar.
Vou falar sobre todos eles. Então:


1º)         Falam a verdade, quem aqui anota e tem consciência de quanto gasta em balinhas, lanchinhos, enfim, pequenos valores? Acredito que poucas pessoas... Eu mesmo, não tinha consciência disso há algum tempo atrás.
Normalmente, as pessoas prestam atenção em grandes números, porém ignora os pequenos. Empresas ricas não desprezam valores mínimos, e é isso que as tornam ricas.
Suponha que você tenha uma nota de R$ 50,00, em quanto tempo você gastará ela? Agora suponha que você tenha o mesmo valor, mas em 5 notas de R$ 10,00, qual que sumirá da sua carteira mais rápido? E se você tivesse na carteira, 5 notas de R$2,00, o que aconteceria? Pior ainda quando temos moedas, né? 
Esses pequenos valores são realmente pouco significativa, o problema é que elas são muito frequentes. Não é difícil perder R$ 1,00 por dia. Esses R$ 1,00, equivalem a R$ 30,00 por mês, ou R$ 360,00 por ano. O problema não é o valor, é a frequência deles.

E agora? Como controlar?

É extremamente difícil você está com um bloquinho de papel ou uma planilha eletrônica toda vez que gasta algo. Hoje em dia, a maioria das pessoas tem Smartphones com aplicativos. Eu utilizo um aplicativo chamado Moni, para controlar esses gastos, até chegar em casa e jogar numa planilha eletrônica. E acreditem, eu gastava as vezes em torno de R$ 200,00 a R$ 300,00 por mês.
Se você não tem um celular assim, a melhor sugestão é sempre andar com um bloquinho de notas e caneta.

2º)          Muitas das vezes, deixamos de economizar dinheiro, por não ter negociado ou analisado adequadamente uma proposta. Muitas das vezes, nossas compras são por impulso.Todos nós temos um lado comprador e outro vendedor, só resta sabermos lidarmos.

Sugestão:
Toda vez que for em uma loja, separa uma lista de compras, incluindo um determinado valor a ser gasto com artigos não planejados. Não ultrapasse esse valor e nem saia da lista.
Se encontrar com um vendedor experiente, jamais demostre total interesse, aponte defeitos e mostra-se insatisfeitos. Todo produto defeituoso, merece desconto.
Aprendam a olhar a vitrine com cara de desinteresse, entrem na loja com alguma desculpa sobre a qualidade do produto.
Vendedores que estão desesperados por um cliente é a vitima certa para uma negociação. Nunca compre nada sem fazer uma proposta ao gerente!

3º)        Percepção financeira é pensar como um banqueiro. Nunca aceite pagar juros mais altos do que você recebe dos seus investimentos. Conheça o banco e suas aplicações e  tipos de juros. As vezes, na pior dos casos, vale a pena retirar o dinheiro do investimento do que pagar altas taxas de juros.

4º)     Esse é o PIOR DOS ERROS! Pensem em seus objetivos, o quanto da sua renda pretende poupar, os meios de atingi-los, como pretende alcança-los. Enfim, traçam e elaboram bons planos.

COMO EU FAÇO?

Dos 4 erros citados, só me preocupo com 3 (APENAS 1). Nunca precisei pedir empréstimos ou algo assim. Sempre tive controle dos meus gastos, porém nunca sobrava nada. 

Quando tracei os meus objetivos e os meios para conseguir-los, quando reduzir os meus gastos de pequenos valores e quando comecei a negociar as coisas que compro, foi quando realmente comecei a guardar dinheiro. Confesso que muitas das vezes deixava os meus planos de lado, o que atrapalhava em minhas metas. Eu acreditava que o meu investimento financeiro era caso se sobrasse do meu salário. Quando passei a tratá-lo como "despesa fixa", foi quando realmente comecei a poupar. Os primeiros meses foram mais complicados, porque ainda gastava muito em pequenos valores, só melhorou mesmo quando comecei a controla-los.

Livro que indico: Dinheiro: Os segredos de quem tem. - Gustavo Cerbasi

Nos próximos posts darei dicas de como poupar, como calcular o plano de investimento, como controlar gastos e como conseguir dinheiro. 

AJUDE COM O MEU PROJETO (Clique aqui para mais informações!)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

CantinhodaAmiga

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...