11 de jun de 2014

Infância Roubada: O mal escondido...


Bom galera... 
Hoje irei falar sobre um assunto muito sério, o assunto de hoje será: Abuso sexual infanto-juvenil.
Quantos filmes têm que falem sobre isso? Vários, porém a maioria se retrata fora do Brasil, como os filmes: Confiar, Desaparecidos, Anjos do Sol, Marcas do Silencio, Busca Implacável, enfim, são muitos...
Já reparou que esse assunto quase nem é falado no Brasil?
Por que decidi falar sobre esse assunto? Porque simplesmente é revoltante e também acabei de assistir um filme sobre e quanto mais vejo, mais eu percebo que isso nunca é falado nem noticiado no país em que vivo. Será que o Brasil é tão perfeito que não acontece esse tipo de coisa assim como acontece no mundo a fora? Estamos enganados, isso, infelizmente é a coisa mais comum, porém é mantida em silencio na maioria das vezes.
Estatísticas não refletem a realidade, conforme já disse, muitas as vitimas sofrem em silencio por medo, vergonha, culpa e etc. No entanto, alguns casos são registrados, como veremos:
“- Praticamente um em cada quatro casos de violência sexual infantil (exatamente 22% dos 14.625 casos pesquisados pelo VIVA) envolve uma criança de até um ano de idade.
 - Em três a cada quatro casos (77%), a vítima tem até nove anos. A agressão sexual é o segundo tipo de violência mais praticado nesta faixa etária, com 35% dos casos, contra 36% provocados por abandono ou negligência.
- Entre dez e 14 anos, 10,5% das notificações de violência infantil no Brasil são sexuais, o segundo tipo, atrás apenas da física (13,3%).
- De 15 a 19 anos, a agressão sexual fica em terceiro lugar, com 5,2% dos casos, seguida da psicológica (7,6%) e da física (28,3%).” – Esses dados são recentes e foram tirados do site noticia.rj (clique aqui).
Esses dados são apenas números, agora imagina quantos casos não são computados.
Bom... Como decidi falar sobre a infância que foi roubada por um(a) ser perverso(a), vou explicar porque a maioria dos casos não são noticiados.
1º -                 A maioria dos casos acontece no ambiente intrafamiliar, ou seja, dentro da família, e na maior parte por algum dos pais ou alguém que representa este papel. Neste contexto será a palavra da criança contra um adulto, e não um adulto qualquer. Na maioria das vezes o adulto é alguém muito simpático e admirado por todos, um exemplo a ser seguido.
2º -                 Além de ameaças e chantagens do agressor, elas sentem medo, vergonha, culpa etc.
3º -                 Na maioria das vezes a vitima não entende muito bem o que acontece e ficam amedrontadas com o simples fato de contar e não serem levadas a sério.
Enfim, são diversos fatores que fazem a criança e o adolescente não revelar a agressão. Porém as consequências no futuro são gravíssimas: Acabam desenvolvendo transtornos psicológicos e que se refletem principalmente na idade adulta.
Irei deixar abaixo algumas referencias, seria bom ler algumas ou todas elas, pois estão bem mais claras e dar algumas sugestões de como proceder, caso aconteça algo assim com alguém que vocês conheçam.


Referências (é só clicar em cima):

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CantinhodaAmiga

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...