10 de dez de 2008

Stephenie Meyer, autora de "Crepúsculo", não quer mais escrever sobre vampiros

Escritora do best-seller fala sobre a escolha do elenco para o filme e conta que não irá mais falar de vampiros nos próximos livros
Ela é a autora do best-seller febre do momento e inventora de uma história deliciosa de vampiros que mistura romance com suspense. Seus três primeiros livros, "Crepúsculo", "Lua Nova" e "Eclipse", já venderam 9 milhões de cópias somente nos EUA e agora os fãs se preparam para conferir a aventura no cinema.
Consegui uma entrevista com ela:

Quando você escreveu Crepúsculo, você esperava que fosse ser um best seller?
Não! Realmente não esperava, quer dizer, eu gostei bastante, fiquei satisfeita com o resultado, mas não achei que fosse ter tanto sucesso e ter o livro traduzido para outras línguas.

Quando você escreve seus livros, você pensa se a história vai agradar os fãs? Você tem essa preocupação?
Cada pessoa quer uma coisa diferente. Então se eu for pensar em agradar cada um dos meus leitores, não vou conseguir escrever. Então procuro não pensar muito nisso.

Alguns dos seus fãs tatuam frases dos seus livros no corpo. Você se assusta com esse tipo de fanatismo?
Sim, isso me assusta um pouco. Tatuagens são pra sempre, né? Daqui a 50, 60 anos elas ainda vão estar lá, então isso é mesmo um pouco assustador.

Você tem alguma tatuagem?
Não, não consigo imaginar em ter nada que seja tão duradouro, as pessoas mudam muito ao longo da vida.

O filme "Crepúsculo" vem aí. Você participou na escolha dos atores para o filme?
Não diretamente. Não participei das audições, mas eles me consultavam, pediam minha opinião, perguntavam o que eu achava das escolhas deles.

Li que você escreveu todos os livros da série escutando música alta. Qual banda você escutava?
Eu digito muito rápido e precisava de música pra me ajudar. Escrevi os livros ouvindo Linkin Park nas alturas. As batidas davam ritmo e me acompanhavam enquanto eu digitava.

Quando você começou a escrever a série, você já sabia o fim dos personagens?
No primeiro livro, não. As coisas iam acontecendo e surpreendendo até a mim mesma. Mas a partir do segundo livro, quando ficou decidido que seria uma série, eu precisei sentar e pensar em qual seria o destino de cada um.

E "Breaking Dawn"? É realmente o último livro?
Sim, agora é hora de seguir adiante, escrever outros livros, com outros personagens.

Os fãs vão ficar tristes... Vão ser histórias de vampiros também?
Não vão ficar tristes. Não vou mais escrever sobre vampiros, mas tenho uma surpresa que eles vão amar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

CantinhodaAmiga

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...