30 de jan de 2019

Resenha: O Colecionador


Título: O Colecionador
Autor: John Fowles
Editora: Darkside
Número de Páginas: 343
Nota (0 a 5): 5


Escrito em 1963. O Colecionador conta a história de Frederick Clegg, um funcionário público que colecionava borboletas, ganhando inclusive, prêmios pela sua extensa coleção. Um rapaz solitário e excluído socialmente, mas apaixonado por Miranda e fascinado pela sua beleza, porém nunca teve coragem de se apresentar, apenas a observava de longe e seguia os seus passos… Quando ganha na loteria, vê a oportunidade de finalmente conhecer Miranda e fazê-la se apaixonar por ele também.

29 de jan de 2019

Curiosidades: Vila Divina



Olá galerinha…

Hoje estou aqui para trazer curiosidades de um livro muito especial: Vila Divina, publicado na Amazon pela editora Livros Prontos. O livro é baratinho e para quem tem o Kindle Unilimited é grátis! Não vão perder a chance, né? (clique aqui para conferir)

Veja a sinopse do livro:

Vila Divina, década de 70. Uma pacata vila onde todos se conhecem. Numa tarde qualquer, uma movimentação na praça chama a atenção dos cidadãos: a chegada do Circo Alegria. Intrigas e segredos do passado se revelarão e muitas vidas serão mudadas, principalmente de Júlia e Leonardo. Ele, um trapezista que esconde por uma máscara, a sua insegurança. Ela, uma jovem cheia de sonhos e esperanças porém sujeita às escolhas dos pais. Nenhuma história permanece inacabada. A paixão pela arte despertará e o sabor do proibido encontrará corações. Será possível o amor capaz de resistir a tantos segredos?

Sem mais delongas, vamos para curiosidades:

  • A primeira versão foi escrita em um caderno de 96 folhas quando eu tinha 13 anos.
  • Ao todo, houve foram 5 versões e inúmeras revisões, sempre acrescentando ou alterando detalhes.
  • Ainda sobre a primeira versão, Júlia também tinha um desejo de profissão, porém não era o que está atualmente no livro. Antes, ela queria ser cantora. Rsrsrs A razão da alteração nem eu mesma sei explicar, mas acredito que ficou muito mais realístico como está.
  • Os nomes dos personagens nunca foram alterados, mas os sobrenomes sim. Antes era uma mistura de inglês com português, depois decidi alterar e colocar o mais brasileiro possível.
  • O final do livro foi alterado drasticamente para tentar chegar a maior realidade possível da época e não existia epílogo na primeira versão.
  • Antes de ir para Amazon, foi publicado no wattpad, tendo aproximadamente 1300 visualizações e 2600 comentários. E foi a versão que mais se aproximou da história atual. Porém, muitos detalhes e cenas foram acrescentados.
  • Em uma das versões, o “vilão” terminava um pouco melhor do que na atual.
  • Alguns leitores amigos compararam o quadro da foto (que também foi eu que pintei) com o quadro descrito em uma das cenas do livro, porém, eu garanto que não foi proposital e nem sequer tinha pensado nisso.
  • Toda a trama e a base do livro permaneceram intactas. Só foi acrescentados detalhes e corrigidos erros de coerência. .
  • Muitas pesquisas foram feitas para deixar o livro mais realista possível, inclusive, busquei informações de pessoas que estavam vivas na década de 70.
  • A história se passa no Brasil, mas a Vila é fictícia. .
  • A Cidade Maravilha é uma analogia da Cidade Maravilhosa.

Bem, espero que tenham gostado! para quem tem medo de palhaços, não se preocupe, no Circo Alegria só tem diversão e principalmente, trapezistas.

21 de jan de 2019

Resenha: O Conto da Aia


Título: O Conto da Aia
Autora: Margaret Atwood
Editora: Rocco
Número de Páginas: 368
Nota (0 a 5): 4

Quando o planeta está destruído por radiação, poluição, doenças, degradação e os humanos ameaçados em extinção, por causa da infertilidade, a comunidade busca alternativas para tentar se recuperar. Foi assim que surgiu Gilead, uma sociedade constituída por um grupo de religiosos denominados “Filhos de Jacó” que aplicou um Golpe no Governo a tomando para si. Novas leis foram criadas a partir de conceitos bíblicos do Antigo Testamento. Entretanto, apesar da boa vontade em tentar recuperar a humanidade, a minoria eram beneficiados. 

9 de jan de 2019

Resenha: Solitudes


Título: Solitudes
Autora: Luciana Fauber
Editora: Publicação Independente
Número de páginas: 710
Nota (0 a 5): 5

Solitudes é narrado de forma poética sob as perspectivas de três personagens. Todos se sentem sozinhos em determinados momentos, apesar de existir a companhia de outras pessoas. Todos têm uma dor guardada no peito, sufocante e profundamente sentimental…

CantinhodaAmiga

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...